Pincelada oriental na arte ocidental

O sistema de cor clássico japonês se diferenciava do ocidental por possuir cinco cores primárias: vermelho, amarelo, azul, preto e branco. A partir dessas primárias, criavam-se nove secundárias e, raramente, utilizava-se uma cor primária ao lado de uma secundária que tivesse a primeira em sua composição.

Esse padrão oriental de arranjos assimétricos com a combinação peculiar de cores atraiu artistas como Van Gogh, Paul Gauguin e Gustav Klimt, entre outros.

Pegando vaga-lumes: xilogravura de Eishosai Choki, c. 1790

Van Gogh, que tinha uma coleção de mais de quatrocentas xilogravuras japonesas, reproduziu em alguns dos seus trabalhos o estilo de composição do ukiyoe (gravura japonesa em blocos de madeira), com o uso de cores vivas e traços simples e soltos. A ausência de sombras e a bidimensionalidade das imagens coloridas da xilogravura japonesa inspiraram sua arte.

Um dos artistas que despertou grande interesse em Van Gogh foi o japonês Hiroshige (1797-1858), que, em suas composições impactantes, retratava as paisagens cotidianas em cenas líricas de grande intimismo.

Hiroshige, 1857

Hiroshige, 1856-1858

Redesenho da arte de Hiroshige, por Vincent Van Gogh, 1887