Curso de design gráfico

raquel_unico

Inscrições abertas para o curso “Fundamentos gráficos para um design consciente”, com Raquel Matsushita.

Início em setembro, dia 30. Serão 5 encontros + oficina tipográfica com Andre Hellmeister.

Palestrantes convidados: Moema Cavalcanti e Rubens Lima.

Inscrições pelo email do Espaço das três: AQUI.
Para saber mais do conteúdo do curso e do livro: AQUI

Histórias da gente

historias_foto1

Esta é uma capa que constrói a história de muita gente: dos vinte autores-garis, da Entrelinha Design pela capa, de Walcyr Carrasco pelo prefácio, da CBL, Infinito Cultural e Inova pela idealização do projeto.

Foram selecionadas vinte histórias escritas pelos agentes de limpeza da cidade de São Paulo. As fábulas urbanas nos mostram que eles cuidam não somente das ruas, mas também das pessoas que convivem nelas. Retratam o cotidiano, há humor, tristeza, luta, amizade, coragem e até história de amor. Os escritores, guerreiros quase invisíveis, se enchem de luz ao lançarem a obra na Bienal do Livro de 2016.

Na capa, o instrumento de trabalho do gari e do escritor se fundem num só. Por meio do objeto de trabalho nos adentramos nas histórias tocantes de cada um. As cores remetem ao uniforme dos agentes, usado com orgulho inclusive no dia do lançamento.

Uma honra fazer parte desse lindo projeto.

Para saber mais:
http://www.storybox.com.br/bienaldolivrosp/

mesas de design na bienal do livro

Na Bienal deste ano, vou mediar duas mesas imperdíveis sobre design de livros:

  • Quem é o designer?, com Pedro Inoüe e André Lima. (16h)
  • Quem é o capista?, com Victor Burton, Gustavo Piqueira e Luís Bueno. (19h30)

No Anhembi, sábado, dia 03 de setembro, no estande das Edições Sesc.

Vamos?

Bienal do Livro SP
Av. Olavo Fontoura, 1209
www.bienaldolivrosp.com.br
de 24/08 a 04/09/2016

bienal_flyer

o anel do nibelungo

2016-01-20 14.40.44

O anel do nibelungo é a mais importante ópera de Richard Wagner. Sua história forma uma teia das várias lendas dos povos do norte da Europa, que foram sendo construídas ao longo de milênios e se emaranham com outras lendas ocidentais. O livro, projeto gráfico da Entrelinha, é uma adaptação dessa obra escrita por Gabriel Lacerda, com ilustrações de Arthur Rackham (Edições de Janeiro).

2016-01-20 14.37.322016-01-20 14.38.192016-01-20 14.38.442016-01-20 14.39.282016-01-20 14.40.21

mulheres no poder

O livro Mulheres no poder (de Schuma Schumaher e Antonia Ceva, Edições de Janeiro), projeto gráfico da Entrelinha, aborda a participação das mulheres no âmbito da política, espaço de poder historicamente ocupado por homens. A obra apresenta a trajetória das mulheres no Brasil, que lutaram pela conquista do voto e ocuparam cargos no âmbito do Legislativo federal, no Executivo e Judiciário, abrindo novos caminhos para as mulheres.

2016-01-20 14.28.23

A capa foi impressa em duas cores pantone, cinza metálico aquecido pelo vermelho vivo. A medalha de prata é a honraria dada àquele que fica em segundo lugar, após o ouro. Esse segundo plano revela o espaço que as mulheres ocupam, ainda hoje, na esfera política.

2016-01-20 14.29.27

Na capa foi aplicada, de orelha a orelha, uma extensa tarja preta, uma alusão à censura sofrida pelas mulheres na participação da vida política. Num plano superior, por cima da tarja, em grandes proporções, encontra-se a palavra mulheres, revelando que o poder das mulheres na política tem a sua força reconhecida diante da censura e está acima dela.

2016-01-20 14.35.44

2016-01-20 14.30.15

2016-01-20 14.31.06

2016-01-20 14.33.07

2016-01-20 14.34.01

2016-01-20 14.34.48

Veja mais no site da Entrelinha.

 

para começar o ano com vigor

4

Na próxima quarta, dia 04 de fevereiro, na Livraria Martins Fontes (av. Paulista, 509), haverá o lançamento do livro A vida é logo aqui, Sesi-SP Editora, organização de Nelson de Oliveira, com um time de escritores valiosos. Todos estão convidadíssimos!

convite

O livro – projeto gráfico e ilustrações da Entrelinha – contém 15 contos juvenis. Nas palavras do organizador, “os contos reunidos nesta coletânea para jovens nos mostram, cada um à sua maneira, o ponto de vista de 15 adolescentes brasileiros diante dos horizontes descortinados na passagem para a vida adulta.”

Essa passagem para a vida a adulta traz um conflito natural: o jovem não é mais criança, tampouco um adulto feito. Esse momento de passagem abre uma brecha, um lugar de incertezas, um não-pertencimento de lugar algum. O jovem não se encaixa nem cá, nem lá. O projeto gráfico sugere esse deslocamento de maneira visual. Na abertura de cada conto a imagem encontra-se enquadrada na dupla e nas páginas seguintes, a mesma ilustração aparece deslocada propositalmente, junto a biografia do autor. Na capa e nas páginas iniciais também há um estranhamento “fora de lugar” dos elementos (texto e imagem).

735 5a

Cores

A paleta de cor é vasta, há sempre a transformação de uma cor em outra para reforçar a ideia de transição, de movimento. As aberturas são, portanto, bastante coloridas. As cores variam de intensidade de acordo com o clima de cada história. Na capa há ainda a impressão do vermelho vívido e intenso em cor especial (pantone).

9

Tipografia

A fonte escolhida para o título e abertura dos capítulos é uma manuscrita intensa, carregada de liberdade e certa rebeldia. Qualquer semelhança com o público jovem não é mera coincidência. Nas biografias do autor foi utilizada uma fonte manuscrita mais contida, um meio-termo entre o desenho tipográfico do título e do texto corrido. No texto corrido foi aplicada uma tipografia serifada, clássica, de boa legibilidade, numa mancha comportada e com margens brancas generosas.

86

Para ver mais, visite o site da Entrelinha Design.

 

Machado em quatro contos

foto 1-3

Machado de Assis estreia a coleção Contos filosóficos, com quatro livros dispostos no display: A igreja do diabo; Elogio da vaidade; Ideias de canário; e Teoria do medalhão (Sesi-SP Editora).

foto

O mockup inicial, em formato reduzido, e a versão final, impresssa na gráfica

O projeto gráfico, desenvolvido pela Entrelinha, apresenta dois pontos principais para a unidade visual da coleção: aplicação de textura de papéis antigos nas capas e o lettering em grande escala que forma, com os livros dispostos lado a lado no display, o nome do autor: MACHADO. 

Em cada livro, as grandes letras também compõem, na capa e no seu verso, o nome do autor. Portanto, os quatro livros juntos formam o todo, ainda que cada um sobreviva separadamente.

foto 3-2

foto 1-2

foto 3

Para cada título, foi adotada uma cor pantone + preto. A cor é aplicada no miolo de maneira intensa, em contraponto às páginas de texto, que recebem uma baixa porcentagem da cor correspondente.

As cores dos livros – azul, vermelho, verde e rosa – foram também aplicadas no display. A faca desenvolvida acomoda vários exemplares de cada livro e possui, no verso, duas abas para garantir estabilidade. Os livros são vendidos separadamente e o display possibilita o livre acesso a cada título.

foto 3-1

Para ver mais dessa coleção, visite o site da Entrelinha Design, em lançamentos.