julgue pela capa

Matéria que saiu no Jornal Correio Braziliense nessa semana, por Rebeca Oliveira:

C10-DEA-2510.qxd

Há também uma entrevista completa aqui: Capista Raquel Matsushita expões os desafios da profissão

Anúncios

tesouros em wynwood

IMG_9072

Wynwood (www.wynwoodmiami.com), em downtown Miami, veio pra desbancar o título de  “cidade das compras”. O consumo aqui não é somente das compras, mas também, das artes. A região, que antes era bastante deteriorada, hoje é um passeio artístico a céu aberto. Há grafismos por toda parte, de diversos estilos, lindos! Um grande número de galerias de arte oferece, além das exposições gratuitas, livros antigos para venda, uma espécie de sebo. Há também restaurantes deliciosos, com grafites por toda parte, é um momento híbrido de degustação com arte.

IMG_9085IMG_9061IMG_9071

IMG_9079

O Brasil também está em Wynwood walls, muito bem representado pelos irmãos Os gêmeos (acima). A arte de rua encanta além dos muros: durante o passeio, as letras no chão te convidam a parar e refletir:

IMG_9078

 

IMG_9076

Em visita à uma galeria (PanAmericanArt Projects), ao lado de obras de Leon Ferrari (em exposição e à venda), me deparo com uma mesa cheia de livros e revistas antigos também à venda. No meio deles, acho um tesouro: um livro que é uma compilação de textos de uma revista cubana (ISLAS), de 1967. Nela, vários desenhos maravilhosos, a traço, de Matisse, Picasso, Man Ray. Abaixo, destaco uma relação de imagens que possuem uma linguagem direta com a arte de Wynwood. Identificamos a linguagem gráfica dos grafites contemporâneos nos desenhos a traço, na estética letrista e na Op Art.

foto 1 (1)foto 4 (1)foto 3 (1)foto 2foto 2 (1)foto 1foto 3

Vontade não falta de reproduzir o livro todo aqui, belíssimo. A capa, num azul desgastado, apresenta somente uma imagem.

foto 4

 

Revista ISLAS – Volume IX – número 3
Universidade Central de Las Villas Santa Clara, Cuba.
Responsável pela edição: Samuel Feijóo
Julho a setembro de 1967.

arte do graffiti

15

O livro Graffiti – Fine Art (Sesi-SP Editora, 2013), projeto gráfico da Entrelinha Design, acaba de chegar impresso. O livro aborda os artistas selecionados na última Bienal do Graffiti que aconteceu no MuBE, no ano passado.

A primeira capa, com o uso de faca especial, foi transformada numa máscara de grafite, que define o próprio título do livro. O título “grafitado” do livro foi impresso em pantone metalizado cinza.

14

12

16

98

7

5

4

 

Veja mais em lançamentos, no site da Entrelinha: www.entrelinha.art.br