jabuti 2016

O livro Não, sim, talvez de Raquel Matsushita e Ionit Zilberman (Sesi-SP Editora) está entre os finalistas do 58 Prêmio Jabuti na categoria livro digital. 

naosim_banner

 

O livro conta a trajetória de amadurecimento de um menino muito perguntador que, inicialmente, fica contrariado quando há diferentes respostas para uma única questão. O personagem recebe diferentes respostas da mãe e da irmã. A mãe dialoga de maneira concreta e didática, embora não tenha resposta pra tudo. Já a irmã responde de maneira lúdica, ora zombando, ora acolhendo, relação típica entre os irmãos. Com o passar do tempo, o menino se dá conta de como é interessante ter diferentes pontos de vista e transforma-se num colecionador de respostas.

A história enfatiza a importância de adquirir conhecimento para que a criança possa criar a sua própria visão e dar voz à sua verdade. O livro põe em dúvida e expõe a dureza das chamadas “verdades absolutas”, logo na primeira página do livro, com a seguinte pergunta: quantas respostas uma pergunta pode ter?

A narrativa valoriza as perguntas, tão comuns às crianças, e mostra que o aprendizado não é tarefa fácil. Um esforço que vale a pena cultivar desde cedo para que a criança aprenda a pensar e agir por si.

A passagem do tempo é abordada na narrativa verbal e visual ao mostrar o amadurecimento intelectual e corporal do personagem. O livro mostra a relevância de “dar tempo ao tempo” para alcançar respostas genuínas, com reflexão, em oposição à uma sociedade ávida por respostas imediatas, que, muitas vezes, não correspondem à essência do sentimento. Portanto, o tempo aparece como ferramenta essencial a ser considerado para agregar não só o conhecimento geral, mas também de si próprio.

A linguagem visual das ilustrações reforça a ideia de agregar conhecimento, à medida em que as imagens se tornam mais complexas no decorrer da história. No início, as ilustrações possuem fundo branco, com desenhos em uma dimensão (sem volume, sem sombra). Conforme o menino faz as perguntas, as imagens ganham força com o fundo preenchido com a sobreposição de papéis pintados. No final, o personagem alcança uma nova dimensão ao ser desenhado em um papelão e colado nos papéis sobrepostos.

Confira a lista completa do Prêmio Jabuti aqui.
Para ver mais do livro, clique aqui.

Anúncios

lançamento: não, sim, talvez

Com grande prazer, convido para o lançamento do meu livro infantil Não, sim, talvez (Sesi-SP Editora, 2014), com lindas ilustrações de Ionit Zilberman, no próximo sábado, dia 8/3, às 15h, na Livraria Novesete (rua França Pinto, 97 – Vila Mariana – próximo ao metrô Ana Rosa).

Haverá contação de história às 16h, com Gizele Panza e Alda Brito.

convitenaosimtalvez

Espero vocês lá! Convidem os amigos e os amigos dos amigos.

Release do livro

As crianças adoram fazer perguntas e nem sempre se contentam com as primeiras respostas. Para relatar esse mundo de perguntas e respostas que envolve filhos, pais, responsáveis e educadores, a SESI-SP Editora lançará o livro Não, Sim, Talvez, de Raquel Matsushita e ilustrações de Ionit Zilberman. O evento será dia 8 de março, às 15h, na livraria Novesete, e contará com a presença de Gizele Panza e Alba Brito, contadoras de histórias, narrando causos, com direito a interação e brincadeiras.

Raquel Matsushita apresenta a história de um garoto que dialoga com a mãe e a irmã mais velha. O objetivo é reforçar que a troca de informações entre as crianças e os mais velhos gera um aprendizado qualificado. Já Ionit Zilberman completa essa aventura de descobertas por meio de uma linguagem visual que se intensifica ao longo da história, de acordo com a complexidade das perguntas do personagem.

naosimtalvez