manoel e adriana

“Penso que a harmonia é a arquitetura do nosso silêncio… que quase esconde o nosso júbilo e a nossa dor.” – Manoel de Barros

manoel_blog4

Entre essa frase encontram-se Adriana Lafer e Manoel de Barros. Uma amizade que fez nascer o desejo de realizar um livro em conjunto, cada um com seu olhar: Manoel com o texto e Adriana com as fotos.

Arquitetura do silêncio (Edições de Janeiro) é um projeto que reúne várias pessoas empenhadas em dar ao livro sua contribuição máxima. Edith Derdyk enxergou o livro como um objeto que proporciona uma liberdade de leitura quase infinita. Contribuição essencial para a criação do projeto gráfico, desenvolvido pela Entrelinha. A qualidade gráfica da impressão, assim como as imagens tratadas a dedo por Millard Schisler, estão impecáveis para esse projeto, que contou com um acabamento gráfico diferenciado.1  2a

2

O livro possui uma capa dura com duas lombadas: uma inteiriça e outra desdobrada para acomodar os dois livros separadamente. A capa dura tem também a função de grandes orelhas, nas quais se encontram as duas cartas manuscritas de Manoel para Adriana.

4a3Ao abrir a capa dura, há dois livros encartados, um de cada autor: de um lado, o livro de  fotos e de outro, o de poemas. A foto contínua aplicada em ambas as capas sugere, visualmente, a interação e o diálogo entre os dois autores. Assim como a primeira dupla de cada livro, onde há uma única foto que se extende de um livro para o outro. A partir daí, o leitor segue livre na sua leitura para criar suas próprias conexões.

3a8a9105Para ver mais, visite o site da Entrelinha.

 

 

Anúncios

um abecedário poético

convite_claudio

Alfabeto escalafobético (Jujuba Editora, 2013) será lançado nesse sábado, dia 28/09, a partir das 16h, na Livraria NoveSete. Todos estão convidadíssimos.

O livro de poemas escrito por Claudio Fragata tem projeto gráfico da Entrelinha Design e ilustrações de Raquel Matsushita. Projeto gráfico e ilustrações, nesse livro, se fundem num só. Ambos atuam em parceria com uma paleta de cor que mescla tons fortes e neutros.

A capa é impressa com um pantone laranja fosforescente. Os elementos que a compõe (título, autores, subtítulo) estão localizados no centro, o que faz com que a cor fosforescente, sem interferência, ganhe ainda mais força.

capa

0

Nas grandes orelhas e páginas iniciais foram impressas letras desenhadas, que, juntas, formam uma textura de alfabeto. O ponto de partida para cada ilustração é o próprio desenho da letra. O desenho tipográfico comanda a cena em muitas ilustrações, mas nem sempre é o principal. Abaixo, algumas páginas do livro.

3

4

5

2Para ver mais, visite o site da Entrelinha: www.entrelinha.art.br

Nos vemos no lançamento.

 

 

escalafobético, eu?

divulga1

Alfabeto escalafobético (Jujuba Editora, 2013) é o novo abecedário poético de Claudio Fragata, com ilustrações de Raquel Matsushita. O livro de poemas escalafobéticos tem o projeto gráfico da Entrelinha Design e será lançado no dia 28 de setembro, sábado, a partir das 16h, na Livraria NoveSete (rua França Pinto, 97 – Vila Mariana). Espero vocês por lá para a festa de lançamento!divulga2